Chame no Whatsapp
Esconder
Depressão Infantil: Seu filho pode ser portador?

Depressão Infantil: Seu filho pode ser portador?

A Depressão Infantil é uma doença grave que atinge cerca de 2% das crianças em idade pré-escolar e até 8% dos adolescentes. Se não for tratada adequadamente, a depressão nessa fase da vida pode afetar seriamente o desenvolvimento da criança. Sendo um caso bem mais difícil de ser diagnosticado, o papel dos pais é fundamental …

A Depressão Infantil é uma doença grave que atinge cerca de 2% das crianças em idade pré-escolar e até 8% dos adolescentes. Se não for tratada adequadamente, a depressão nessa fase da vida pode afetar seriamente o desenvolvimento da criança. Sendo um caso bem mais difícil de ser diagnosticado, o papel dos pais é fundamental na hora de combater a doença.

Com as crianças, normalmente a depressão se manifesta de uma forma diferente do que podemos imaginar. Pois elas costumam aceitar a depressão como fato natural, próprio de seu jeito de ser. Ou seja, por mais que estejam sofrendo, não sabem que aqueles sintomas são resultado de alguma doença e que podem ser aliviados. Inclusive o reconhecimento da depressão na infância é um fato recente para a psiquiatria, justamente pela dificuldade da criança em expressar o que sente e do adulto de identificar os sintomas.

Entenda quais são os principais comportamentos da criança e do adolescente que podem apontar para um caso de depressão na infância.

Quais são os sintomas da Depressão Infantil?

Os sintomas da Depressão Infantil podem se manifestar de formas diferentes dependendo da idade e do contexto em que a criança vive. Mas é importante que os pais estejam atentos a alguns comportamentos que podem atingir qualquer idade. O diagnósticos nunca é fácil, por isso é necessária uma avaliação detalhada de um pedopsiquiatra.

Por natureza toda criança gosta de estar sempre em atividade, explorando o ambiente e descobrindo coisas novas. Ou seja, quando a criança tende a se retrair e o desejo de explorar o ambiente desaparece, fique atento. Se ela está muito quieta e tem medo de se separar das pessoas em quem confia, como pai, mãe ou cuidador também pode ser um sinal. Assim como:

  • Rosto triste, sem entusiasmos e energia, como se estivesse sempre cansada;
  • Falta de vontade para brincar sozinha ou com outras crianças;
  • Extrema sonolência e cansaço constante;
  • Irritabilidade e mau humor sem razão aparente;
  • Facilidade em se entristecer;
  • Falta de apetite ou desejo excessivo por doces;
  • Pesadelos e dificuldade para dormir;
  • Sentimento de inferioridade em relação a outras crianças;
  • Baixo rendimento escolar;
  • Incontinência urinária e fecal, mesmo já tendo deixado as fraldas.

No caso de um bebê, de idade entre 6 meses e 2 anos, pode ocorrer o que se conhece por depressão na primeira infância. Os sintomas costumam ser recusa alimentar, pouco peso, estatura pequena, atraso da linguagem e distúrbios do sono.

O que causa a depressão infantil?

Assim como acontece com os adultos, a Depressão Infantil normalmente vem como consequência de situações traumáticas. Luto, perdas, separação dos pais, mudança de escola e de domicílio podem gerar estresse excessivo e desgastar a criança, conduzindo a um quadro de depressão.

Mesmo assim, na maioria dos casos, existe um componente genético mais significativo, que é responsável por desencadear quadros de depressão na criança. Por isso é de extrema importância a avaliação médica na hora de diagnosticar a Depressão Infantil.

Como é feito o tratamento da Depressão Infantil?

O tratamento da Depressão Infantil é feito após o diagnóstico de um psiquiatra infantil, com o acompanhamento do pediatra, psicólogo e dos familiares e professores da criança. Esse período deve durar pelo menos 6 meses, a fim de que a criança não tenha recaídas.

No tratamento da Depressão Infantil o pedopsiquiatra pode prescrever sessões de psicoterapia ou, dependendo da idade da criança e do quadro, o uso de medicação antidepressiva, estabilizadores de humor, antipsicóticos e estimulantes.

O papel dos pais nesse processo é de extrema importância, estimulando a criança a brincar, praticar esportes, participar de atividades ao ar livre e se relacionar com outras crianças de sua idade.

Na hora de cuidar da saúde de sua família, conte com a InstaMed. Contamos com Psiquiatria Infantil, Neurologia Pediátrica e demais especialidades infantis para atender às necessidades de sua família. Agende agora uma consulta.

DR. HANS GRUBBER

DR. HANS GRUBBER

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Vestibulum ipsum erat, auctor non nulla id, vehicula effictur urna

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Vestibulum ipsum erat, auctor non nulla id, vehicula effictur urna

X